quarta-feira, 9 de março de 2016

Vitória Final

Aos companheiros de sofrimento que acompanham o blog,

É com imensa alegria que vos anuncio que o meu processo contra a Chery finalmente chegou às fases finais. Após a vitória em 1º grau no final de 2014, tivemos um ano de julgamento dos embargos declaratórios (Redenção Chery - Concessionária Local) e recebimento de apelação (Chery do Brasil). A Chery do Brasil havia sido tão rasteira (em todos os sentidos) em sua apelação que eu tinha plena convicção de que a sentença original seria tranquilamente mantida no 2º grau. E isso foi exatamente o que aconteceu no despacho de hoje:
"A Terceira Câmara Cível, em Turma, à unanimidade de votos, conheceu e negou provimento ao recurso, nos termos do voto do Relator. Foi lido o acórdão e aprovado."
Então, finalmente, após quase 4 anos de processo, a justiça acabou prevalecendo e eu serei minimamente compensado por todos os transtornos que a fatídica decisão de comprar um Chery causou à minha pessoa. Agora é só uma questão de tempo até a execução da sentença de fato ocorrer.

Reitero a minha recomendação à todas as pessoas que vem sendo lesadas por esta montadora e suas concessionárias: Procurem seus direitos o mais brevemente possível! O que a Chery, de maneira geral, vem aprontando com seus clientes é caso sim de justiça! Vão à luta, se o desvaneio de comprar um Chery já aconteceu e você não aceita perder boa parte desse investimento ao "se livrar" do carro (considero um crime passar esse produto para frente), a única saída é o judiciário! E é só desta maneira que se contribui para que nós consumidores sejamos menos lesados!

E é com grande alívio, orgulho e sensação de dever cumprido que eu posso bradar:

CHERY NUNCA MAIS !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!




quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Primeira vitória na justiça

Prezados companheiros,

O 11/11/2014 foi um dia de grande vitória e alívio. Ocorreu em Natal/RN a audiência de instrução do meu processo contra a Redenção Chery (CSS Chery em Natal/RN) e Chery Brasil. Os advogados dessas empresas compareceram ao julgamento, mas, assim como na audiência de conciliação, não ofertaram qualquer proposta. Diante de uma farta documentação sobre o veículo, laudo pericial constatando vários problemas do meu Chery Face e depoimentos testemunhais, não restou ao sensato juiz outra alternativa a não ser proferir sentença deferindo todo o meu pleito, que incluiu a devolução integral do valor do carro (devidamente corrigido), indenização por dano moral, devolução dos custos de emplacamento e custo da primeira revisão (também devidamente corrigidos). Após 2 anos e 9 meses aturando este engodo de carro e 2 anos e 3 meses de processo, vejo que o meu caso caminha para um desfecho justo. As empresas devem recorrer, mas acredito ser muito difícil a sentença ser revertida. Agora é apenas uma questão de tempo. Primeira batalha vencida. Enquanto isso, o meu Face fica de peso morto na garagem até a sentença ser cumprida. Recomendo a todos que estão sendo lesados pela Chery e suas CSS que procurem os seus direitos e não deixem barato. Sejam pacientes e perseverantes que a justiça prevalecerá.


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Depoimento de ex-proprietária de Chery Tiggo


Transcrevo aqui o relato da Iara Caeres, usuária do grupo Chery Nunca Mais! e ex-proprietária de um Chery Tiggo:

oi gente,sempre faço questão de registrar minha experiencia com a chery,foi horrivel.Eu tinha uma tucson ai meu marido resolveu  comprar essa bomba chamada Tiggo, a minha sorte foi que fiquei com os dois,o tiggo é um carro barulhento,não tem estabilidade nenhuma,não anda nada e gasta muito combustivel,fiquei com essa porcaria 4 meses nesse tempo ele foi umas 5 vezes na concessionaria,parecia uma escola de samba de tanto barulho,um consumo absurdo de gasolina, mas nunca tiverão a competencia de sanar meu problema alias qdo eu chegava na concessionaria ja faziam cara feia, pra finalizar vendi a minha linda tucson, não aguentei ficar um mes com essa porcaria do Tiggo, perdi 12000,00 na venda dessa bomba, fui na hyundai e comprei um i30, super carro. Mas a minha experiencia com essa marca vagabunda de carros não parou ai, minha filha pegou o carro do namorado um QQ e bateu, mais um pesadelo, o carro não aguenta nada, acabou com a frente,na concessionaria só de peças dava 12500,00 tive que comprar no mercado livre e acabei gastando no conserto todo 8900,00, e o vendedor da chery me disse que bateu qq e face ja era, lixo,então fiquem atentos, não sei como no nosso pais entra uma marca dessas, outra coisa importante o Tiggo não passou no teste internacional de segurança, assistam o video no you tube, espero livrar varias pessoas desse problema chamado CHERY com esse meu depoimento.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Chery Tiggo capota, airbag falha e mulher fica ferida

Vejamos notícia de 2011, vinculada no portal UOL Mais:
O veículo Chery Tiggo, com placas BEY 2703, de São José dos Pinhais, capotou nesta quarta-feira (14), o airbag não abriu e a motorista, Itamara Lima da Silva Smanotto, de aproximadamente 35 anos, ficou gravemente ferida. O acidente aconteceu na avenida das Torres, no bairro Uberaba, em Curitiba, próximo ao viaduto da linha férrea. De acordo com informações da Polícia Militar, repassadas por testemunhas, um caminhão fechou a motorista do carro, que perdeu o controle e capotou fora da pista. A vítima foi atendida por socorristas do Siate e encaminhada ao Hospital São José. Motoristas curiosos deixaram o trânsito lento no local. 
Confiram a reportagem em vídeo:

video


Notícia originalmente vinculada em:
http://mais.uol.com.br/view/ciq9n2uk6gb4/curitiba-carro-capota-airbag-falha-e-mulher-fica-ferida-0402CC1C306ED8812326?types=A

Relato de ex-proprietário de um Chery Face

Confiramos o relato do Ricardo Marsaro, colega do grupo Chery Nunca Mais! e do Clube do Chery, além de ex-proprietário de um Chery Face:

Em 2012 eu tive uma "diarreia mental" de comprar um chery Face.
Arrefecimento de água transbordando.
Correia patinando.
Sem freio. Por duas vezes os cilindros traseiros estouraram.
Coluna de direção estala/bate.
Suspensão dianteira bate. Bom bate é apelido ela se desmonta mesmo.Fiquei com a maçaneta da porta na mão.Chaves de roda e macaco que não eram do carro. O macaco empenou na primeira tentativa junto com a chave.Abrir o carro. Rsrsrs eu ficava dando voltas no carro até abrir.Olha com todo o respeito a quem comprou um chery mas a marca pra ser ruim vai ter que melhorar muito.
Como a minha css aqui de Florianópolis sempre me atendeu bem, eu preferi vender/dar "desvalorização absurda" do que entrar na justiça. E aprendi que marca boa é marca que vc pisa no freio e o carro para.
Abraço,
Ricardo Marsaro
Ex. Proprietário de um Chery Face
Também estou no Fórum chery.



Também tive esta diarréia. E na mesma época! Será que foi uma epidemia?

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Minha indesejável coleção de Ordens de Serviço

Minha indesejável coleção de 18 ordens de serviço, acumuladas em 2 anos e meio de martírio com o maior erro da minha vida até o momento. Alguém tem mais em tão pouco tempo?



quinta-feira, 17 de julho de 2014

Relato de ex-proprietário de um Chery S-18

Transcrevo-lhes o breve relato do Daniel Ferro, membro do grupo Chery Nunca Mais! e ex-priprietário de um S-18:

"Espero que meu relato seja de utilidade para quem pensa em comprar um Chery. Em Março de 2013 minha mãe me alertou que havia visto um QQ na rua e se encantou. Achou bonitinho, pequeno, e achava ideal por ser completo e com custo baixo. Bem, fomos até uma concessionária e o vendedor conseguiu empurrar um S-18 com 800km alegando que o motor era mais potente e que para estrada era ideal, e que a antiga dona só deixou com ele pq havia perdido o emprego...bem...era minha mãe quem queria e decidiu arriscar. Um ano....isso mesmo....um ano foi o tempo que permanecemos com o carro e a luz do AirBag nunca se apagou. Levamos 6 vezes na Oficina da Wei Motors da Av.Francisco Morato em SP. Arrumava e dias depois voltava a acender. E além disso, a seta simplesmente deixava de funcionar. Um carro ano 2012 completo...e não tinha seta e pisca-alerta. Ficava dias para arrumar e o problema voltava. Era resolvido com um "empurrãozinho" na caixa de fusíveis....carros muito mais velhos e arcaicos tinham seta e o nosso não....Aquilo foi me deixando irritado e com muito custo, convenci minha mãe a me deixar trocar o carro....é aí o meu alerta....
Não foram uma, nem duas....foram 6 concessionárias que se recusaram a receber nosso S-18 sob a alegação que encalharia no show room. Nem quiseram avaliar. O carro conseguiu ser "empurrado" por impressionantes 18 mil reais e eu nem questionei se estava baixo ou não, pq a média de avaliação nas outras 3 que aceitariam o carro era de 15 mil reais (por um carro comprado por 26 mil reais)
Por favor, não comprem um Chery até que a marca se estabeleça bem no Brasil ou simplesmente suma de vez como aconteceu com outras montadoras."


Relembro-lhes que o problemático S-18, lançado no início de 2012, deixou de ser oferecido pela Chery Brasil ainda no mesmo ano.


terça-feira, 1 de julho de 2014

Revisão dos 20.000 KM do Chery Face

Semana passada, tive que levar a minha maldita bombinha para a revisão obrigatória dos 20.000KM, para continuar satisfazendo as condições da "maravilhosa" garantia Chery, apesar de mal estar usando o carro, que percorreu pouco mais de 14.000KM desde o fatídico dia que resolvi comprá-lo.

Na ocasião, apenas solicitei a revisão por preço fixo dos 20.000KM e que resolvessem um problema recorrente no sistema de freios (já publicado neste blog), sobre o qual venho reclamando desde o início do ano.

Para resumir:

1. Não resolveram o problema do freio. Mais uma vez alegaram que não havia peças e ou previsão de chegada. Continuo com o carro sem ABS e com sensor do sistema de freio inoperantes.

2. O exorbitante valor de R$612,87 pela revisão dos 20.000Km deveria cobrir os itens listados no site e a mão de obra:


Vejam que o 4º item refere-se ao Óleo Lubrax Tecno 15W-40. É o óleo recomendado pelo fabricante, conforme manual. Trata-se de um óleo simples, barato e encontrado em qualquer posto.

Todavia, é prática comum da Redenção Chery, desde a primeira revisão, utilizar o óleo Uni Tech SL 15W40, um dos óleos mais baratos do mercado. Desta vez não foi diferente, senão vejamos a nota fiscal:


Apesar de conhecer esta prática da Redenção Chery, desta vez há no site da Chery a menção de que o preço fixo da revisão inclui um óleo específico, no caso, o recomendado pelo fabricante. Por que a Redenção Chery insiste em utilizar o óleo não recomendado, quando estou pagando pelo óleo recomendado?

Observem ainda que o litro do óleo Lubrax recomendado pelo fabricante custa em postos de gasolina a bagatela de R$ 14,00. Enquanto que o óleo Uni Tech, não encontrado com facilidade nos postos, custa cerca de R$ 10,00. Nesta ocasião, paguei R$32 por um óleo que custa R$10,00 no mercado e não é o óleo recomendado. O preço já seria abusivo para o óleo recomendado, mas a Redenção acha pouco e ainda coloca um óleo mais barato a preço de óleo de primeira linha.

Esta é só mais um epsódio na minha saga com minha bombinha.

Atualização (07/07): Entrei em contato telefônico com a Chery Brasil acerca do problema, explicando que além de ser uma prática comum da Redenção Chery colocar óleo não recomendado, havia pagado por um óleo específico (o listado como item da revisão por preço fixo) e haviam aplicado outro. Mais uma vez a resposta foi: "Não podemos fazer NADA!"

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Air-Bag do Chery Tiggo não funcionou em colisão

Transcrevendo postagem no usuário "thiagotpa", do Fórum Chery Brasil:


Sou novo no fórum e venho através deste contar minha experiência traumática ocorrida nesse feriado de ano novo.Estava indo em direção a SC com minha tiggo e de repente em uma rotatória um carro se atravessou não respeitando a placa de pare ocorrendo uma forte colisão frontal esquerda em torno de 60km/h. Eu por estar vendo a situação segurei com força no volante e nos pés tendo apenas dores do acidente, mas minha mae que ocupava o carona quebrou 2 costelas e se machuco e cortou bastante com o impacto.O carro no qual bati deu perda total e foi parar cerca de 30metros de distância, não sobrando nada da lateral, da caixa, motor e etc... empacotou tudo pra dentro. (Felizmente o ocupante se encontra estável e bem de saúde no momento).Agora fica a dúvida: Como que um acidente dessa proporção o maldito airbag nao funciona?Lembro que meu carro é modelo 2011 com apenas 16mil km rodados e todas revisões feitas em concessionárias autorizada.
Meu carro encontra-se no momento aprendido pela polícia devido ao acidente ter tido lesão corporal culposa e está aguardando perícia no depósito. Pretendo assim que for liberado estar entrando em contato com a chery para as devidas providencias. Acredito que seja motivo de investigação, pois meu maior motivo de ter comprado a Tiggo ao invés da Ecosport modelo antigo era em relação aos itens de segurança que tinham a mais... Talves eu tenha sido um infeliz "sortudo" nessa fatalidade, mas igual acredito que é caso para se investigar direitinho a situação pois o resultado do acidente poderia ter sido bem mais grave...
Aguardo opinião dos entendidos sobre o assunto para quem sabe ter passado algo despercebido por mim, mesmo eu achando que devido ao impacto ele deveria ter ativado.




É preciso colidir a que velocidade para o airbag de um Chery funcionar?

Post original em:

Procon-SP notifica Chery Brasil por falta de comunicado oficial de recall

Montadora chinesa não divulgou problema em anúncios publicitários. 


 


Cielo e Tiggo podem ter substância cancerígena em componentes do motor.


Vejam notícia de 2012 do Portal G1 na íntegra em: